Capacete da Salvação

"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus". Romanos 12:2.



Somos chamados para transformar o mundo e isso é um fato, entretanto se faz necessário notar que essa transformação deve começar em nós! O capacete de um soldado tem por objetivo proteger a cabeça, pois sem ele ficamos bem mais propensos as lesões e principalmente ao fracasso em nossa missão. Quando entramos em uma missão devemos nos equipar de todos os acessórios, sem abrir mão de nenhum deles.

Quando o apóstolo Paulo diz que devemos renovar o nosso entendimento, está nos ensinando um caminho excelente para proteger a nossa mente, porque uma mente que se renova joga fora todo o "lixo" acumulado durante os anos, tristezas, mágoas, frustrações e até mesmo as alegrias, sabendo que sempre é bom lembrar das vitórias sem esquecer que todos os dias tem novas batalhas a serem vencid…

Estar Igreja

Casa onde Jesus está o povo sabe o que é ESTAR IGREJA.

"Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portasdo inferno não prevalecerão contra ela". Mateus 16:18



Philip Yancey em seu livro “Maravilhosa Graça”, publicado pela Editora vida, relata a história de uma prostituta, no capítulo de abertura. Leiamos:
“Uma prostitua veio falar comigo em terríveis dificuldades, sem lar, doente, incapaz de comprar comida para si e para a filha de dois anos de idade. Entre soluços e lágrimas, contou-me que estivera alugando sua filha – de dois anos de idade! – a homens interessados em sexo pervertido. Ela ganhava mais alugando sua filha por uma hora do que poderia ganhar ela mesma em uma noite. Tinha de fazê-lo, dizia, para sustentar o vício das drogas. Eu mal aguentava ouvir a sua sórdida história. Havia outra coisa, eu me sentia legalmente responsável – tenho de denunciar casos de abuso contra crianças. Mas aquele momento eu não tinha ideia do que dizer àquela mulher.                                                            
Finalmente, perguntei a ela se nunca havia pensado em ir a uma igreja para pedir ajuda. Nunca me esquecerei do olhar assustado que perpassou seu rosto. ‘Igreja!’, ela exclamou. ‘Por que eu iria a uma igreja? Eu já me sinto terrível o suficiente. Eles vão fazer que eu me sinta ainda pior.” (Philip Yancey – Maravilhosa Graça – Ed. Vida – 1997).
Por mais dura que pareça, a realidade dos nossos dias passa por esta história, vidas que poderiam estar na igreja aprendendo a ser igreja, preferem passar ao largo porque muitos dos que estão na igreja não são verdadeiramente igreja.
A diferença entre o SER e o ESTAR.
Em um trocadilho de palavras, podemos dizer:
Eu sou pai – eu estou pai: Ser pai é acompanhar, ser presente, amar, corrigir. Estar pai é chegar no final do dia, dar um beijo na testa do filho, mandar ele brincar e pedir que o filho não perturbe pois o pai está cansado do trabalho.
Eu sou filho – eu estou filho: Ser filho é você abraçar seus pais, acompanhar enquanto estão bem de saúde e também quando precisarem de algumas noites sua do lado deles. Levá-los para um passeio, visitá-los em suas casas. Estar filho é aparecer uma vez ao ano na casa dos pais, dar um beijo em cada um e sair em seguida com os amigos de infância. É ligar prá saber se estão bem e dizer que não vai poder visitá-los pois tem uma viagem com os amigos mas que vai mandar um dinheirinho no final do mês.
Eu sou esposo(a) – eu estou esposo(a): Ser esposo(a) é conhecer o gosto dele(a), admirar sua beleza, embora algumas rugas possam ter nascido no decorrer dos anos. É tirar um tempo juntos para namorarem como nos velhos tempos. É surpreender com um presente fora de qualquer data comemorativa. É sonhar junto, chorar junto e até brigar, mas por um propósito em comum. O estar esposo(a) é não dar mais a atenção que lhe é devida quando ele(a) põe uma roupa nova ou usa um perfume novo. É não elogiar aquele tempero que você já prova a tanto tempo, é desprezar a opinião dele(a) por achar que a sua é a mais importante.

No propósito do ESTAR IGREJA, a regra não sofre alteração.
O estar Igreja me leva a continuar a cultivar cada princípio que Deus colocou em meu coração quando decidi SER IGREJA.
“As grandes revoluções cristãs, não vêm por meio da descoberta de alguma coisa que não era conhecida antes, elas acontecem quando alguém aceita radicalmente uma coisa que sempre esteve aí”. (H. Richard Neibuhr – por Philip Yancey)
Não há nada de novo! Jesus provou os seus discípulos se eles realmente seriam ou estariam discípulos.
Quando Jesus está por ser anúncio aos céus, ele aparece aos seus discípulos dando a ordem para a evangelização, ou seja, Ele precisava saber em que momento o grupo se encontrava: Sendo discípulos ou estando discípulos: Se genuinamente o SER discípulos havia sido impregnado em suas vidas, a ordem seria cumprida. De outra forma, se durante todo o tempo eles apenas ESTAVAM discípulos, a ordem seria deixada de lado.
Leiamos o texto de Marcos 16.14-17:
“Finalmente, apareceu Jesus aos onze, quando estava à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, porque não deram crédito aos que o tinham visto já ressuscitado. (ELES ESTAVAM discípulos).
E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem não crer será condenado. Estes sinais hão de seguir aos que creem: em meu nome, expelirão demônios, falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma cousa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados. (ELES ERAM discípulos). Por isso Jesus lhes deu estas ordens”.(acréscimos do autor)
Jesus disse que o inimigo não irá levar vantagem sobre sua Igreja! O que isto significa? A verdadeira Igreja de Jesus, aquela que cumpre o seu IDE de evangelizar e discipular os perdidos, terá esta promessa a seu favor. A questão é, se eu e você que dizemos que ESTAMOS IGREJA, de fato SOMOS IGREJA!
Conclusão
Enquanto nós, a Igreja, continuarmos de braços cruzados achando que a solução do mundo virá de qualquer outra fonte que não seja Deus, a Igreja está em sérios apuros! A Igreja verdadeira faz o que Jesus disse, pede, clama, intercede e busca o Espírito Santo como o bem mais precioso que ela precisa (Mateus 7:7-8)!
A Igreja verdadeira não pensa em receber, mas sim em dar, pois sabe que este é o principio divino! A Igreja verdadeira se preocupa mais em ser direcionada a Palavra e não em experiências espirituais vazias, que não levam a mudança alguma!
Enfim é tempo da Igreja verdadeira, que não fica limitada a seres humanos, se manifestar, que enxerga seu papel na sociedade como coluna e fundamento da verdade e que se posiciona a favor de Jesus Cristo custe o que custar!
O Ser Igreja e o Estar Igreja fazem uma ponte importante nesta caminhada.
Não há como ser Igreja sem Estar na Igreja e não há como Estar na Igreja se nem tão pouco saber o que é uma Igreja.

Em que estágio você se encontra? Quanto falta para você deixar de apenas Estar Igreja e se tornar genuinamente Igreja?
Medite, ore e até o próximo estudo quando falaremos sobre o PERMANECER IGREJA.

Pr. Vagner Freire

Leia também Ser igreja , Permanecer Igreja. Não perca a sequência de estudos! 

Graça e paz em Cristo Jesus!
Mario Henriques

Contato: mariodalelena@gmail.com
Canal no YouTube: https://youtu.be/1lIQQFU-7ko
Twitter: @mariodalelena
Instagram: mario_henriquesm

Comentários