As Sandálias do Evangelho

Tira as sandálias! Calça as sandálias!
Santidade e guerra: Quando ambas caminham para um propósito.


"Prosseguiu Deus: Não te chegues para cá; tira as sandálias dos pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa." Êxodo 3: 5.

Esta palavra de ordem dada por Deus à Moisés teve um impacto em sua vida que o tornou mais capaz para enfrentar as batalhas que ainda viriam.
Ali foi o preparo, a busca da Santificação para que sua vida tivesse um real significado!
A poeira do pecado daquela nação não podereia contaminar o Sagrado!
Foi a luta contra a carne e a busca pela santidade!

"E calçando os pés com a preparação do evangelho da paz..." Efésios 6: 15. 

Eis aí o objetivo da Santidade: o preparo para a guerra!
Os pés, nossa base, precisam estar firmados e fundamentados em um evangelho genuíno, puro (sem poeiras) para que o seu propósito se conclua.
Quando vamos para a guerra, a fundamentação é de extrema importância!
Não podemos vagar em pensamentos ou ideais que fujam da Verdade di…

Anúncio

Não foi minha culpa!

"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus." Romanos 3: 23.



Uma atitude muito comum entre as crianças (que chega a ser engraçado), é a de negar quando faz algo de errado, entretanto quando se trata de algo muito legal tem até aquela disputa dizendo: "Fui eu! Fui eu!" Depois que crescemos não muda muita coisa, pois temos muita dificuldade em assumir nossos erros, de expor nossas falhas e encarar com naturalidade essa situação, não no sentido de tornar banal o erro dizendo que "todo mundo erra" ou "errar é humano", mas de modo que possamos acertar da próxima vez e não cometermos os mesmos erros porque simplesmente aprendemos com eles.

Um jogador de futebol derruba seu oponente e o juiz marca a falta, mas a primeira atitude daquele que cometeu a infração geralmente é de levantar as mãos e fazer uma expressão de: "não foi minha culpa." A negação de um erro é muito instintiva em nós, mesmo que às vezes nos leve a consequências piores ainda, como se fosse possível sermos perfeitos e isentos de falhas. 
Quando Paulo diz na carta aos Romanos 3:23 que "Todos pecaram" ele está afirmando em outras palavras que em nós não há perfeição e que todos nós precisamos da redenção em Cristo Jesus, com isso nós não nos tornamos justos, porém somos justificados nele.

Assumir um erro é muito melhor do que oculta-lo! Em Salmos 32:1. diz que "Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto." Pecado confessado = Pecado perdoado e Pecado oculto = Sofrimento. Não se trata apenas de "confissão" mas de "remissão" e nem de insistir no mesmo erro, mas de mudança de atitude que acontece apenas na vida daqueles que colocam TODAS as suas faltas aos pés da cruz de Cristo.

Todos os dias somos desafiados a nos tornarmos pessoas melhores e que estão dispostas a alcançar um grau de maturidade, de modo que transforme sua vida e influencie positivamente a vida de outras pessoas, mas isso só é possível quando renuncio a mim mesmo e deixo que Cristo seja tudo em mim. 

Foi minha culpa e também foi sua! Agora vamos colocar diante do Senhor nossos erros e deixar que seu sangue venha nos redimir de todo o pecado!


"Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito." Romanos 8:1.



Leia também:
Prazer e Eu inimigo meu

Graça e paz! Seja livre em nome de Jesus!
Mario Henriques.


Contato: mariodalelena@gmail.com
Canal no YouTube: https://youtu.be/1lIQQFU-7ko
Twitter: @mariodalelena
Instagram: mariodalelena

Comentários