Benignidade

"A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido." Provérbios 11:25.



Falar sobre benignidade é quase o mesmo que falar sobre bondade, entretanto uma pessoa boa nem sempre é benigna, ela pode estar sendo supostamente boa apenas para satisfazer interesses pessoais. Confuso? Então vamos tentar esclarecer! Partindo de outro extremo, o maligno é aquele que exala a maldade, seus pensamentos, desejos e gestos são movidos pelo mal. No sentido oposto o benigno é movido por tudo que gera o bem, vê sempre possibilidade de mudança nas pessoas, faz as coisas sem esperar nada em troca, está sempre procurando uma maneira de melhorar a vida de alguém e seus pensamentos maquinam coisas boas. Concluímos que devemos ser benignos no coração e expressar isso com atitudes de bondade.

Jesus, o grande conhecedor dos pensamentos e das intenções, não deu descanso aos fariseus e suas tramas maldosas com aparência de boas, mas que na prática geravam um jugo pesado no povo judeu. Eles …

Poder

"Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra." Atos 1:8




O poder é algo que atrai muitas pessoas, ter muito dinheiro e possuir muitos bens já não são suficientes, o que realmente importa é ter domínio sobre o outro, ser capaz de subjugar alguém e quanto mais "pisar" nesse alguém para demonstrar superioridade, melhor. Mas não é desse "poder" que quero me referir neste momento, porém daquele que é utilizado para mudar a vida das pessoas para melhor, poder que tanto faz bem a quem o utiliza quanto para quem o recebe, sendo dado gratuitamente por Deus para todos que assim o desejarem.

O versículo acima citado está inserido no contexto em que Jesus já havia sido crucificado e muitos estavam abatidos porque seu grande mestre já não estaria mais vivo, especialmente seus discípulos. Jesus ressuscita e aparece diante deles dizendo dentre outras coisas, o que os capacitaria a anunciar tudo o que eles haviam aprendido deixando claro que não era uma força vinda de sua capacidade física ou intelectual porém do Espírito Santo de Deus, que traria sobre eles uma autoridade e a ousadia para ministrar sua palavra e fazer coisas impossíveis aos olhos humanos. e este fato iniciou
 no capítulo seguinte (Atos 2).

O poder (também traduzido como "virtude") gera compaixão pelos aflitos, desperta o desejo de praticar a bondade, de olhar as pessoas na perspectiva de Cristo (Isso é impossível sem a presença dele em nós) , de buscar a santidade, ter uma grande empatia às necessidades dos outros, capacitando a gerar cura, esperança e a proporcionar uma nova história para aqueles que nada mais esperam conseguir dessa vida.


Com o poder vem a responsabilidade, sabendo que tudo que a nós é dado por Deus tem como objetivo o SERVIÇO muito mais do que a honra, não o contrário. A virtude que o Espírito Santo nos concede leva-nos para a missão, sabendo que a unção sem missão é omissão ou pretensão, pois tudo feito por Ele tem um propósito específico que deve ser cumprido por nós sem restrições ou desvio de foco.


Que sejamos aquilo que Deus espera de nós, ou seja, missionários movidos pelo seu Espírito Santo, tanto em nossa casa, cidade, nação e até os confins da terra!


Graça e paz! 




Mario Henriques

Contato: mariodalelena@gmail.com - henriquesmario2803@gmail.com
Canal no You Tube: https://youtu.be/1IIQQFU-ko
Twitter: @mariodalelena
Instagram: @mariodalelena

Comentários